O especialista e Presidente do CTA foi baleado nesta noite de sábado e está aceitando consideração clínica no Instituto do Coração, na cidade de Maputo.

Conforme indicado pela equipe do Instituto do Coração, Agostinho Vuma entrou consciente e está em tratamento intensificado.

Alguns especialistas foram à unidade de bem-estar para mostrar solidariedade ao presidente do CTA e reunir mais dados sobre seu status de bem-estar.

Dentro de trinta minutos, os especialistas do ICOR comentarão sobre a condição de solidez da Vuma, que, como indicado por Manuel Pereira, Presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros, está firme e atenta.

Entre os visionários de negócios que expressam solidariedade à Vuma, na ICOR, está Salimo Abdula, que declarou: Foi um choque, faltam muitos dados, estamos aguardando as notícias mais ideais.

Agostinho Vuma foi baleado do lado de fora de seu escritório, e a polícia garante fazer uma sessão de perguntas e respostas para continuar trabalhando.

A Vuma está respondendo decididamente à consideração clínica.

No local em que o especialista foi baleado, testemunhas afirmam que dois tiros foram disparados em Agostinho Vuma.

Profissões policiais

Após o ataque a Agostinho Vuma, a polícia conversou esta noite. O representante, Leonel Muchina, afirmou que duas pessoas haviam espancado o especialista quando ele saiu recentemente de seu escritório. Quando a polícia ficou atenta à manifestação, através de um protesto, eles foram ao local para examinar as realidades. No momento, o PRM está trabalhando com o SERNIC para examinar um procedimento que considera delicado.

Segundo o porta-voz da PRM Muchina, as câmeras de vigilância podem ser fundamentais para explicar o caso.

Proclamações dos médicos

Apesar do normal, os especialistas do ICOR não comentaram o bem-estar de Agostinho Vuma. Sérgio Pantie, da Frelimo, sentenciou o assassinato ao representante que também é um agente da Assembléia da República.