A quantidade de indivíduos contaminados nos Estados Unidos continua aumentando. Conforme indicado pela Universidade Johns Hopkins, o país com mais passagens e casos de doenças mais confirmados, nas últimas 24 horas registrou 61.790 ocorrências de COVID-19 e mais de 1.000 passagens.

Conforme indicado pelo registro monetário feito nesta quarta-feira pelo escritório de notícias da Efe, o país representa 133.106 passagens e 3.108.141 casos confirmados desde o início da pandemia.

A quantidade de casos diários voltou a mais de 60.000 (duas vezes nesta semana) devido ao surgimento de doenças nos estados do sul e oeste, por exemplo, Flórida, Texas, Califórnia, Arizona, Geórgia.

Seja como for, Nova York continua sendo o estado mais seriamente influenciado pelo coronavírus nos Estados Unidos, com 399.513 casos confirmados e 32.283 passagens, mas não exatamente no Brasil, Reino Unido, Itália e México.

Segue Nova Jersey, com 15.448 mortos, Massachusetts, com 8.268, e Illinois, com 7.329.

Quanto às contaminações, a Califórnia está logo atrás de Nova York com 298.338, Texas em terceiro com 233.755 e Flórida em quarto com 232.718.

O Instituto de Métricas e Avaliações em Saúde da Universidade de Washington, estima que o país chegará em outubro com cerca de 185.000 passagens.